8.12.19

Renascer dói, mas faz bem

Escrito por:

Dói sentir a pressão no peito, é desesperador perceber que o ar escapa enquanto tenta alcança-lo. É duro ver que as mãos tremem e que o corpo não segue as instruções que deveria. É insano notar a visão embaçada e, de repente, sentir o corpo caindo lentamente no chão. Lágrimas e dor não poderiam nunca retratar quão pesado é morrer antes de renascer.
E renascer é doloroso como nada mais, é um sentimento de rasgar o que nos protege e deixar a luz entrar por frestas na escuridão que há tanto parecia nos proteger. Renascer traz consigo o medo, a ansiedade e, finalmente, o desespero.
Mas perceber que o passado se foi, entender que o velho ficou em seu devido lugar e que o renascimento traz consigo novas chances de fazer diferente e recriar tudo melhor é algo reconfortante e até mesmo belo.
Renascer dói, mas faz um bem que ninguém pode demonstrar ao outro. Somente quando se deixa o que se era morrer é que é possível renascer e renovar. O que importa é aceitar a luz e a alegria de novos tempos.
Sorria ao sentir o calor da manhã, respire fundo durante a garoa e aproveite para dançar no meio da tempestade. Seu renascimento ocorre para que a felicidade faça morada, assim aceite os bons momentos e celebre a ida de seu passado. Viva, viva bem e aproveite!
CATEGORIAS: , , ,
0 Comentários
12.11.19

Quando em Hogwarts

Escrito por:
Me lembro que, há muito tempo, me encantei por Hogwarts e por seus diversos personagens e, desde então, nunca me afastei daquele mundo tão mágico. Sempre me imaginei vagando pelos corredores, fazendo poções (talvez proibidas) e voando por aí, mas nada que pudesse imaginar de forma tão vívida quanto no momento em que me vi desenhada por Antítese Wizards.

Ah, só de me ver caminhando para entrar na Plataforma 9 3/4, um friozinho passa por mim e os olhos começam a brilhar, sabe? Aliás, minha baby kitten está na imagem me acompanhando, claro! E a cor verde é claramente uma homenagem a Slytherin, a melhor casa de Hogwarts. E minha varinha, como podem reparar, é como a da Cissy e a frase abaixo pertence a família Black.



Observar cada detalhe me deixa de boca aberta! Ah, encantador, não? O chão, as sombras, a vivacidade das cores, minha expressão. Impactante!

E, sério, que a magia esteja sempre presente! Malfeito-feito. Nox!
CATEGORIAS: , , , , , , , , ,
2 Comentários
13.10.19

Check-in: Brasil Game Show 2019 - SP

Escrito por:
Brasil Game Show, o maior evento de games da América Latina em São Paulo e eu, com certeza, não poderia ter perdido por nada deste Planeta. Desta forma, com o guia em mão, muita ansiedade e extrema animação, fui sozinha com a cara e coragem conferir a BGS!
O evento rolou de 9 à 13 de outubro e eu fui no dia 10 e pude aproveitar imensamente! Quase nada de filas, muita gente simpática, brindes e muito mais, hein! Ocorreu pertinho da estação Tietê e lá haviam ônibus que levam a galera até o evento, sendo que fui desta forma e foi m-e-g-a sossegado e muito confortável!


É claro que eu não poderia deixar de conferir o stand da Playstation e, sério, estava bom! Preços que valiam a pena, games de encher os olhos e staffs atenciosos. Como dizem: "PlayStation, I love you!" (e não lhe troco por nenhum outro!).


O Youtube estava lá pra ficar e se mostrar de uma boa forma, viu? Até deu vontade de colocar vídeos meus jogando no meu canal. Será?
Quanto aos games, havia a Avenida Indie, onde era possível dar aquele apoio aos desenvolvedores de novos games, além de que dali sairiam vencedores nos quais a galera podia votar. Que a cada momento haja mais apoio aos que se dedicam a criar games!


Relembrar é viver, não? Desta maneira, a área BGS Pinball & Arcade Matic inteirinha era pra galera conferirir jogos antigos, pinbolim e muitos outros que fizeram da minha infância algo muito bom! Assim a galera pôde ter de volta ótimas lembranças e os pequeninos puderam conhecer brincadeiras e games que fizeram a vida melhor de bastante gente.


Ah! A área de alimentação tinha muitos foodtrucks e pude experimentar um churros incrível, além de ter adquirido copos da BGS que são uma gracinha. Quanto as opções de alimentação,  alguns disseram que para vegetarianos e veganos as opções eram limitadas. Uma pena, né? Sendo que haviam diversas escolhas para quem come carne. E ainda falando da estrutura, quanto a parte de limpeza e também os sanitários, para mim estava impecável. Nota 10!


E os cosplays... ah! Meu, fiquei impressionada com os cosplayers no Evento. Muitos detalhes em cada criação e a galera toda muito simpática! Tietei mesmo e, de alguns, cheguei a ver ali o personagem 100%. Demais, viu?


Tive a oportunidade de encontrar a turma com quem me divirto jogando inúmeros games no PS4, além de reencontrar amigos, fazer comprinhas e ficar sabendo de muitas novidades. E que venha a #BGS2020! 'Bora lá?
CATEGORIAS: , , , , , , , ,
0 Comentários
11.10.19

Um Doctor para chamar de meu

Escrito por:
Doctor Who é uma série britânica que passa há décadas na TV e ela fala sobre um Senhor do Tempo que viaja pelas Galáxias resolvendo o problema de muita gente enquanto se diverte e ainda emociona  demais a todos.


Comecei a assistir DW alguns anos atrás e me encantei por cada um dos Doutores, mas o Décimo Doutor é meu queridinho e, devo confessar que, quando recebi essa maravilha em casa, me apaixonei ainda mais por ele!


O Ateliê Art Cheiro é incrível e, realmente, parece que há mãos de fadas que produzem com tamanha qualidade e que prestam atenção aos mínimos detalhes. Indico demais o trabalho do Ateliê Art Cheiro, mesmo. É só reparar nas costuras, em cada pequeno detalhe e na qualidade do produto final. Tem como não amar?


Quanto ao meu Doctor, é o 10th e ele ainda vem com um óculos removível! A gravata é tão fofinha e os detalhezinhos do tênis, do cabelo e da roupa me fazem ficar de boca aberta. Impressionada é pouco, viu?
CATEGORIAS: , , , , , , ,
0 Comentários
6.10.19

Na estante: O Conto da Aia - Margaret Atwood

Escrito por:
O Conto da Aia é um livro que não é dos dias atuais, mas acredito que nenhum outro poderia nos fazer pensar tanto sobre a influência religiosa dentre a política. Além disso, é uma obra que toda pessoa deveria ler e se colocar no lugar das aias que comem o pão que o diabo amassou...


Na obra, acompanhamos a vida de Offred, uma aia, a qual antes tinha um nome próprio e pertencia somente a si mesma. Ela sofre bastante, mas continua uma mulher forte, determinada e nunca aceitando o que a nação se tornou nem como as mulheres são tratadas, apesar que maltratadas poderia ser uma palavra bem mais adequada quanto ao que as mulheres passam.
E a obra literária deu vida à série que ganhou tantos prêmios e que nos dá imagens bem drásticas e que amedrontam. Mas, devo dizer, ler a obra antes de assistir é uma ótima pedida. Além de o livro ser fenomenal.
Quanto ao Estado de Gilead, é assustador quantas características enxergamos em países que atualmente são geridos por homens (e até mesmo mulheres) que passam por cima de tudo e que colocam suas visões ultrapassadas acima de qualquer outra pessoa. Também vemos o quanto as mulheres podem ser subjugadas e tantas outras coisas que, meu deus!
Além disso, é possível refletir sobre infertilidade, assim como sobre sexualidade e também referente a quando não se quer ter filhos. Também podemos ler sobre abusos que tantas sofrem na vida real e quanto ao que não costumamos discutir por tantos motivos.


Ainda sobre Gilead, existem os "Centros Vermelhos", onde Aias são treinadas e, supostamente, ensinadas e ali, então, conhecemos Tia Lydia, a qual assombra qualquer um. Bem, ela realmente me assusta e me faz pensar em pessoas específicas até mesmo no governo do Brasil. Assustador, não?
As Aias são personagens que têm seu corpo usado, literalmente, e que perdem a si quando o governo decide que elas são do próprio Estado de Gilead. Além delas, há também as Marthas, as quais também são tratadas de maneira horripilante e que não pertencem mais a si mesmas. 
Não é revoltante só de pensar em uma sociedade assim?!
Margaret é uma autora maravilhosa, que se aprofunda em questões que deveriam realmente ser mais discutidas e, sinceramente, admiro-a demais. Aliás, respira fundo e já pense que após esta obra, há uma continuação, a qual estou morrendo de vontade de ler (The Testament). Viu?
Referente ao momento em que terminei de ler, não sei bem o que senti. Se foi raiva em si, medo, ou até mesmo uma pontada de esperança. Ainda estou, sinceramente, digerindo tudo pelo que as Aias e Marthas passaram... Enfim, já imaginou um mundo assim?
CATEGORIAS: , , , , , ,
0 Comentários

Post Top Ad

siga no instagram: @chezyasmin
]]